• Quem é Theresa?

Theresa é uma estudante aracajuana de 16 anos. Com uma enorme paixão pela tomada de ação através de projetos sociais e acadêmicos de orientações que vão desde acesso à educação até igualdade de gênero em STEM, os principais projetos em que ela ocupa posições de liderança são: Locke, o Girl LabInclub CSPArboGirl Up Malfatti e Democratizou

Na área das relações internacionais, Theresa acumula certificados de mais de 13 simulações da ONU. Recentemente, foi premiada como Melhor Delegada da simulação de Yale e ganhou menção honrosa na de Harvard. Já trabalhou no S8 Nordeste em diversas diretorias, inclusive como presidente do grupo que representa a Internationali Negotia regionalmente, e lá foi autora de guias de estudo. Theresa é também a secretária-geral da CSP ONU, simulação diplomática oficial do Colégio São Paulo – onde estuda com bolsa integral.

Também faz pesquisa científica, cuja área fica entre matemática, diplomacia e astrofísica, um interesse muito latente e associado às olimpíadas do conhecimento, nas quais Theresa vem se engajando desde 2019. Na escola, foi em 2020 o primeiro lugar em notas do ensino médio e líder de classe. É admissions officer, alumni e coach de Social Media no V-camp 5 (bootcamp com quase 200 alunos) na Academia de Liderança da América Latina (LALA), mas também se interessa por outras áreas como empreendedorismo, política e sustentabilidade, nas quais também busca promover impacto social.

  • O que é o Harvard Pre-college program?

O Programa Pré-Universitário de Harvard é uma experiência imersiva, colaborativa e transformadora. Ao lado de colegas de todo o mundo, o aluno prosperará em um ambiente acadêmico dinâmico e de apoio em uma universidade considerada amplamente como a melhor do mundo. 

Se trata de um curso de verão que simula a experiência de ser um universitário em Harvard, ou seja, o HPCP não é um programa de ensino médio, e sim um programa universitário para alunos do ensino médio.

Dentre todos os cursos disponíveis para a sessão online em 2021, Theresa pretende cursar o “Quebrando o código do cérebro humano: da neuroanatomia ao comportamento” de duas semanas. Tendo destaque notório na área das simulações diplomáticas, Theresa alimenta dúvidas em relação à sua escolha profissional – entre Relações Internacionais e Medicina (para ser neurocirurgiã). Como já descobriu um dos mundos, ela enxerga no HPCP uma oportunidade de conhecer mais afundo o mundo da neurociência – assim, ela terá não só respostas, como também um enorme aprendizado que a aproximará de seus sonhos a curto e longo prazo.

  • A barreira financeira

Infelizmente, o HPCP não oferece bolsas de estudo a estudantes internacionais como Theresa. Apesar de ter recorrido a isto de forma assídua, ela não conseguiu uma mudança de políticas financeiras no programa – que custa $3,200 ou aproximadamente R$19,000 com as taxas inclusas. Para alcançar esse sonho, ela precisa deste financiamento coletivo.

Clique aqui para ajudar

Deixe uma resposta