Copa América em nota, jogadores da seleção brasileira criticam Copa América, mas negam boicote

0

Texto foi publicado nas redes sociais após vitória contra o Paraguai

Lucas Figueiredo/CBF
Em nota, jogadores da seleção criticam Copa América, mas negam boicote

Os jogadores da seleção brasileira se manifestaram contra a organização da Copa América no Brasil. Na madrugada desta quarta-feira (9), o elenco se pronunciou pelas redes sociais, em uma nota conjunta, criticando a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) pela maneira como a entidade se portou após a impossibilidade de sediar o evento na Argentina e na Colômbia, como previsto inicialmente.

Apesar das críticas, os atletas afirmaram que disputarão a competição, que inicia no domingo (13). O Brasil estreia às 18h (horário de Brasília), contra a Venezuela, no Mané Garrincha, em Brasília. Atual campeã, a seleção dirigida por Tite está no Grupo B, ao lado também de Colômbia, Equador e Peru. A convocação para o torneio será anunciada ainda nesta quarta.

No manifesto, os jogadores declararam que não quiseram tornar a discussão sobre a Copa América “política” e que estão insatisfeitos “por diversas razões, sejam elas humanitárias ou de cunho profissional” com a condução da competição, “fosse ela sediada tardiamente no Chile ou mesmo no Brasil”. Eles concluem a nota dizendo que possuem “uma missão a cumprir com a histórica camisa verde amarela pentacampeã do mundo” e “nunca diremos não à seleção brasileira”.

A expectativa pelo posicionamento dos jogadores era grande desde o anúncio como sede da Copa América. As tradicionais entrevistas coletivas dos atletas nos dias que antecedem as partidas foram canceladas e somente Tite atendeu à imprensa. Sempre que questionado, o técnico se esquivou de responder sobre o assunto.

Confira abaixo o manifesto na íntegra:

“Quando nasce um brasileiro, nasce um torcedor. E para os mais de 200 milhões de torcedores escrevemos essa carta para expor nossa opinião quanto a realização da Copa América.

Somos um grupo coeso, porém com ideias distintas. Por diversas razões, sejam elas humanitárias ou de cunho profissional, estamos insatisfeitos com a condução da Copa América pela Conmebol, fosse ela sediada tardiamente no Chile ou mesmo no Brasil.

Todos os fatos recentes nos levam a acreditar em um processo inadequado em sua realização.

É importante frisar que em nenhum momento quisemos tornar essa discussão política. Somos conscientes da importância da nossa posição, acompanhamos o que é veiculado pela mídia, estamos presentes nas redes sociais. Nos manifestamos, também, para evitar que mais notícias falsas envolvendo nossos nomes circulem à revelia dos fatos verdadeiros.

Por fim, lembramos que somos trabalhadores, profissionais do futebol. Temos uma missão a cumprir com a histórica camisa verde amarela pentacampeã do mundo. Somos contra a organização da Copa América, mas nunca diremos não à Seleção Brasileira.”

Fonte: Agência Brasil

Promov Imóveis

Deixe uma resposta