Cinco vítimas de queimaduras foram atendidas pelo Huse durante a véspera e o dia de São João

Photo of author

Por Isto é Aracaju

Procura, considerada baixa, está sendo associada à proibição de vendas e solturas de fogos na maioria dos municípios sergipanos, em virtude da pandemia do novo coronavírus.

Unidade de Tratamento de Queimados do Huse — Foto: Divulgação/SES/Arquivo

Cinco pacientes foram atendidos pela Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ) do Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho (Huse), em Aracaju, durante a véspera e o dia de São João, 24 e 25 de junho, respectivamente. O hospital costuma atender pessoas de todo o estado e de vizinhos, como Bahia.

O número foi igual ao do ano passado, quando ocorreu uma queda de 84,8% nos atendimentos em comparação a 2019, com 33 pacientes assistidos no período.

Dois dos cinco pacientes deste ano tiveram queimaduras relacionadas a fogos de artifício — bomba e buscapé.

A baixa procura está sendo associada à proibição festas, vendas e solturas de fogos durante o período junino, em virtude da pandemia do novo coronavírus.

“As pessoas estão tendo consciência na pandemia. E ajudou muito os fogos terem sido proibidos. As pessoas se resguardaram nesta época”, disse a coordenadora da cirurgia plástica do Huse, Moema Santana.

De acordo com autoridades de saúde, a fumaça pode agravar do quadro de pacientes com doenças respiratórias, principalmente a Covid-19, e provocar a lotação de hospitais.

Primeiros socorros

Em caso de queimaduras, a orientação é a seguinte:

  • Retirar roupas e vestes do local afetado;
  • De imediato, colocar o membro ferido em água corrente entre 10 e 15 minutos;
  • Cobrir com um pano seco;
  • Ir para o hospital.

Por G1 SE

Acompanhe também o Isto é Aracaju no Instagram, Facebook e no Twitter

Deixe um comentário