FIDALGA – morta abril 2020 Sergipe Aracaju

É crime a pescatransporte e comercialização das espécies de raias da família MobulidaeMesmo assim, estudos comprovam que as raias-manta continuam sendo capturadas intencional e acidentalmente em diversos estados do litoral brasileiro.

artigo científico da oceanóloga Nayara Bucair, do Projeto Mantas do Brasil que é patrocinado pelo Santos Port Authority, foi publicado na revista Global Ecology and Conservation em outubro deste ano (https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2351989421003036), e mostra que dos 270 espécimes analisadas, todas, ou seja, 100% das lesões observadas resultaram de atividades antrópicas (relativo à ação humana) e que 34,3% dos animais feridos arrastavam equipamentos de pesca.

mapeamento enfatiza as capturas incidentais e intencionais ocorridas em diversos estados brasileiros, em especial nos estados da BahiaEspírito Santo e Sergipe. Os relatos de capturas aconteceram depois que os mobulídeos receberam o status de proteção no Brasil.

“É muito preocupante a condição em que as mantas se encontram. No Brasil, é uma espécie que ocorre em todo o litoral e está sujeita a diversos impactos antrópicos, não somente pelo consumo local, mas como fornecedor de subprodutos de raia-manta (como feixes branqueais) para o mercado asiático. Tem também a dificuldade em estudar espécies migratórias. Há carência de informação e fiscalização deficiente com um litoral tão extenso como o nosso”, declara com preocupação a oceanóloga Nayara Bucair.

“Sem saberem, os pescadores estão não apenas consumindo carne não indicada para consumo humano, como é o caso da carne de raias e tubarões, mas também comendo hoje o seu amanhã”, destacou Ana Paula Balboni Coelho, coordenadora do Projeto Mantas do Brasil. “Precisamos levar esse conhecimento aos pescadores a fim de que se tornem agentes da preservação, não apenas dos gigantes marinhos, mas também de seu próprio futuro”, declarou.

Estando na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), no Brasil, como forma de protegê-la, assim como as demais espécies da família Mobulidae, no dia 13 de março de 2013, foi publicada Instrução Normativa Interministerial No. 2 (https://www.icmbio.gov.br/cepsul/images/stories/legislacao/Instrucao_normativa/2013/ini_mpa_mma_02_2013_proibe_captura_raias.pdf) que proíbe a pesca, transporte e comercialização destas raias. Quem for pego capturando, transportando e comercializando alguma dessas espécies, terão cancelados seus cadastros, autorizações, inscrições, licenças, permissões ou registros da atividade pesqueira além de outras sanções que podem ocorrer.

Projeto Mantas do Brasil é realizado nacionalmente pelo Instituto Laje Viva e patrocinado pela Santos Port Authority, empresa que administra o Porto de Santos, o maior porto da América Latina, localizado na cidade de Santos, estado de São Paulo.

Conheça alguns casos de captura de raias-manta que tiveram registros (fotos anexadas):

Quando: 20 de outubro de 2021.

Onde: Ponta dos Mangues, município de Pacatuba, Sergipe, quase divisa com Alagoas.

______________________________________________________________________________

Quando: maio de 2020.

Onde: Suburbana Paripe, Salvador.

_______________________________________________________________________________

Quando: abril de 2020.

Onde: Bairro Industrial, Aracaju, Sergipe.

SUBURBANA PARIPE 2020-05-03 at 19.37.41
PACATUBA, SERGIPE 20 OUT 2021

Por Istoearacaju.com.br / Flavia Moreira

Acompanhe também o Isto é Aracaju no Instagram, Facebook e no Twitter

Deixe uma resposta