Imagem: Frepik

Nenhum relacionamento é livre de problemas. A convivência tem as suas dificuldades, então é comum que, por vezes, haja algum atrito. Quando os atritos se acumulam e a situação parece insustentável, estamos diante um relacionamento em crise. 

A rotina pode ter desgastado o relacionamento. A falta de novidade pode estar cansando alguém. Pode ser ciúmes exagerados de outra parte, suspeita de uma amante ou sugar baby, ou qualquer motivo para gerar a crise.

O que fazer então neste momentos? Existe alguma forma de lidar com uma crise? A resposta é, ao mesmo tempo sim e não. 

Existe com certeza a melhor forma de se lidar com cada crise. O problema é que isso muda de acordo com o que está gerando o problema e qual é a natureza das pessoas. 

Portanto, numa crise de relacionamento, a primeira coisa a se analisar é o que exatamente está gerando o problema. Por que as coisas não funcionam mais como deveriam? 

Isso pode parecer fácil mas não é. Muitas vezes ficamos presos aos últimos acontecimentos ou aos mais marcantes, e assim não encontramos o que exatamente está causando o nosso problema. 

Existe um método, muito utilizado para resolução de problemas empresariais, que pode ser utilizado aqui: trata-se dos cinco porquês. O segredo é se perguntar diversas vezes o motivo de algo estar acontecendo, e não ficar satisfeito com a primeira resposta. 

À medida que vamos perguntando, vamos encontrando cada vez mais a causa raiz do problema. E somente depois de identificá-la, podemos atuar em cima dela. É melhor primeiro encontrar onde está o problema do que tomar medidas que podem não resultar em nada. 

Independente de qual seja o motivo do relacionamento estar em crise, sempre vale a pena reavaliar se realmente é vantajoso para todos a manutenção da relação. Por vezes, por mais que duas pessoas se amem, o relacionamento como um casal pode não dar mais certo. 

Deixe uma resposta