Ato ocorreu na porta da Prefeitura (Foto: reprodução CUT/SE)

No início da manhã desta quarta-feira, 24, integrantes de movimentos sindicais se reuniram em frente a Prefeitura Municipal de Aracaju em forma de protesto contra lotação em transporte coletivo, segundo o presidente dos trabalhadores em Sergipe, (CUT/SE), o objetivo do ato está ligado à defesa da vida dos trabalhadores (a), que estão morrendo de Covid-19.

 Ainda segundo o Presidente dos trabalhadores, a Prefeitura de Aracaju está sendo omissa em relação à prevenção da vida dos trabalhadores de Aracaju. O transporte municipal, que é comandado pela prefeitura, é o principal foco de contaminação dos trabalhadores devido a superlotação que estão ocorrendo nos transportes municipais.

Além da lotação do transporte coletivo, falta rigor na fiscalização, pois a prefeitura é responsável por fiscalizar e punir as empresas que estiverem ameaçando a vida dos trabalhadores, o prefeito chegou a falar que o problema era por que o povo não esperava a chegada de outro ônibus, mas como o trabalhador vai esperar se os ônibus demoram a passar? Questiona o presidente do sindicato.

Na visão do sindicalista, a vacinação em massa da classe trabalhadora seria de extrema importância para que diminuísse o número de infectado ou mortos pela doença, a vacinação é importante. Somos a favor da vida, afirma o sindicalista.

PMA

Em nota, a Prefeitura Municipal de Aracaju informa que respeita o direito de manifestação das entidades e movimentos sindicais e o protesto realizado em frente ao Centro Administrativo, mas considera inadequado o direcionamento feito ao município da reivindicação por mais vacinas, uma vez que, até o momento, compete somente ao Governo Federal a aquisição de insumos e as diretrizes para a vacinação da população brasileira contra à Covid-19.

“A administração municipal tem assegurado uma logística eficiente à campanha de imunização local, a qual já utilizou 100% das doses repassadas pelo Ministério da Saúde, e vacinou, até o momento, 45.707 pessoas, o que representa 6,87% da população aracajuana, percentual acima da média nacional (6,04%)”, diz o órgão em nota.

Por fim, a PMA a Prefeitura ressalta que “tem avançado, a partir do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras, do qual Aracaju é membro, para que o Município também possa adquirir os imunizantes, atuando decisivamente para viabilizar a imunização massiva da população aracajuana”, finaliza a nota.

Por Ricardo Batista/Istoearacaju.com.br

Deixe uma resposta